segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um sonho, uma esperança e um desejo do coração [4]

Já estava tudo pronto e armado, há algum tempo alias, o Príncipe é claro, por estar envolvido em seus serviços Reais e seus treinamentos árduos como campeão do reino e estudos na Academia de Estudos e Práticas Reais, não sabia de nada.
O Rei havia enviado Sir Peter em uma viagem há algum tempo, e dentro dessas incursões Sir Peter acabou conhecendo uma nobre de outro reino de titulo e nome Lady Dressana Daeos , que prontamente decidiu cortejar.
Devido ao seu relacionamento com essa nobre ele ficou sabendo de um evento que aconteceria dentro em breve, seriam 4 dias de reunião para todos os jovens mais promissores do continente. Ao descobrir sobre esse acontecimento, ele decidiu informar ao rei quando voltasse ao castelo e solicitar permissão para ir ao evento. Enquanto estava no reino de Lady Dressana, ele conheceu sua família e seu estilo de vida. Falou e ouviu muito e trocou culturas importantes, mas o principal ele não poderia fazer: tratados! Sim só nobres ou representantes poderiam estabelecer tratados naquela época.
Ao retornar da sua missão, foi ao rei informar e solicitar a dispensa do serviço durante os 4 dias e recomendou fortemente a ida do nosso príncipe.
O Rei é claro apoiou veemente a decisão de enviar seu filho e não pensou duas vezes antes de dizer:
“É claro que eu o libero, e que vá meu filho e herdeiro também contigo e que seja próspera e suave a viagem dos dois, mas como de costume vamos manter isso em segredo. No tempo certo deverá ser informado ao príncipe, caso contrário ele não se concentraria nas suas tarefas e deveres reais.”
“Sim meu Rei, ansiedade é um mal que consome o espírito do nosso querido Príncipe.”
A volta ao castelo transcorreu calma e sem preocupações, muito embora eu possa afirmar que o príncipe estava morrendo de vontade de saber sobre a tal viagem e já ansiava pelas aventuras que enfrentaria, nas lutas que lutaria e nos nobres que cortejaria.
Sir Peter apesar da fachada séria e compenetrada ria por dentro quando se despediu do príncipe para ir ao alojamento buscar sua mala de viagens e incumbir o capitão com as tarefas a serem feitas.
Nosso Príncipe estava já em seu dormitório na torre sul do castelo quando finalmente terminou de arrumar sua mala, ouviu o chamado do Rei e o chamado de um Rei deve ser atendido no mesmo instante que proferido.
Correu pelo castelo, atravessou os jardins e finalmente chegou à sala do trono. Sir Peter já estava na porta e encarava o príncipe com certo desgosto.
“Você não poderia se apressar, meu Príncipe? A viagem é longa e nosso Rei não deve esperar quando chama alguém”
Enquanto os servos do castelo abriam a porta da sala, o príncipe pediu desculpas a Sir Peter, e adrentou a sala se ajoelhando fronte ao trono.
“Meu Rei perdão pela dem...”
O rei saiu em disparada abraçando forte o filho e impedindo-o de terminar a frase dizendo:
“Meu filho, é chegada a hora da sua primeira missão fora do castelo e estamos todos muito excitados, seu amigo Sir Peter já fez todos os preparos e vocês partirão em meia hora, meu menino esta crescendo” terminou pensativo e com lágrimas aos olhos.
“Huhum... Meu Rei” disse a Rainha claramente desaprovando a atitude do marido.
“Perdão minha Senhora, talvez você queira explicar o que está por vir ao nosso filho” Disse o rei praticamente em pranto, enquanto se virava para olhar pela janela ao lado do trono.
A rainha se levantou e pegou a mão do filho, com um sorriso carinhoso no rosto disse:
“Filho é hora de partir, você irá a um Evento Maior e deverá fazer amizades e tratados a nosso favor. Seus cavalos já estão preparados e devidamente selados, seu objetivo é selar tratado com a família de Lady Dressana, a nobre cortejada por Sir Peter, esta claro?”
O príncipe com surpresa no olhar disse:
“Sir Peter cortejando uma nobre? De tudo que poderia me ser dito isso sim me surpreende” Explodindo em uma risada sonora ele diz “Claro, claro minha Mãe e Rainha, tão claro quanto as águas cristalinas que percorrem os rios do nosso Senhor.”
O Rei virando e rindo disse:
“Jantemos então e depois você partirá com Sir Peter para esse Evento da Amizade.”
Após o jantar, selados os cavalos e feita as devidas despedidas, partiram cavalgando em direção ao sul, em busca do centro do continente, onde se realizaria o Evento da Amizade.

“Papai querido e Rei amado. Você me disse que a princesa apareceria e nada até agora.”
“Pequenina, pelo visto você também tem algumas lições sobre ansiedade a aprender não? Calma que no tempo certo tudo acontece, Princesa minha.”
Rindo o Rei procura por alguma coisa no bolso da sua calça e encontra, mostra a filha e diz, com um apaixonado e nostálgico olhar.
“Princesa e filha minha, essa foto tem muita história. Acredite!”
“Mas meu Rei essa é a foto da...”
Interrompendo a filha o Rei ri uma risada gostosa e se prepara para contar sobre a foto.
“Essa foi a primeira vez que o príncipe viu a princesa, e a história dessa foto começa onde a nossa parou...
...no caminho para o Evento da Amizade....’